Carteira Simulada – Fechamento ABR/20

Vamos ver como ficou o encerramento da Carteira Simulada no mês de abril de 2020. Este mês a Bolsa se recuperou um pouco do tombo de março.

Se você quiser verificar os aportes de abril/20 CLIQUE AQUI.

Abaixo já colo a planilha com a cotação final do mês.

A carteira terminou o mês ainda negativa em -29,81% em relação aos custos. Mas melhorou em relação ao mês anterior como veremos mais àfrente. Na liderança ainda prevalece a WEG. Logo em seguida vem TAEE e ODPV. Todas essas se demonstraram bem resilientes e suportaram a queda com pouca variação.

DIVIDENDOS DISTRIBUÍDOS EM ABRIL / 2020

Agora vamos ver os dividendos distribuídos no mês. Lembrando que tomei os dividendos do site Status Invest. Abaixo segue a tabela extraída do meu controle.

Conforme a tabela acima recebemos um valor de R$ 26,45. Também já registrei algumas divulgações das empresas da tabela que terão datas de pagamentos futuras. Apareceram na tabela a EZTC, PSSA, HAPV e ENBR.

Este mês de abril as empresas começaram a divulgar seus balanços referentes ao 1º Trimestre de 2020. Com isto, elas também começam a soltar os dividendos propostos. É surpreendente que mesmo nessa pandemia algumas empresas estão soltando dividendos normalmente.

RESULTADOS DO MÊS

O aporte do mês foi de R$ 2.000, totalizando R$ 66.000 investidos até agora. Abaixo a tabela com o resultado mensal.

Com os dividendos recebidos o caixa aumentou alguma coisa. O valor atual da carteira está em R$ 46.444,79. Este mês a carteira recuperou 5,23%. Os dividendos representaram bem pouco em relação ao investimento inicial, apenas 0,04%.

CONCLUSÃO

Este mês a carteira se recuperou um pouco. Não nos preocupamos com o patrimônio em si, mas com a qualidade dos ativos. Esta carteira serve como um bom estudo de comportamento de todos estes ativos. E logo no seu início, com o aporte numa máxima histórica e logo depois a crise do coronavírus derrubando o mercado. Veremos ao longo do tempo o desempenho da carteira.

Não há segredo. O aumento deve ser na quantidade de ativos e com o preço mais baixo na crise é que deve-se comprar. O medo é natural, mas deve-se confiar na escolha das empresas e que elas vão passar pela crise. É neste momento que vemos que empresas lucrativas, baixo endividamento e forte geração de caixa (critérios usados no Método Melston) passam por crises de forma mais tranquila.

Gosto sempre de relembrar, ao final de cada postagem, que as ações aqui divulgadas não são recomendações de compras. Elas fazem parte de um Método Didático de escolha de ações e Planejamento de Investimento visando a construção de uma Carteira Previdenciária.

Cada investidor deve se apropriar do conhecimento em si e aplicá-lo à sua própria estratégia que será definida e aperfeiçoada ao longo de sua caminhada financeira durante a vida inteira.

Abraço e até a próxima publicação!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *